Copyright 2022 - www.depcarlospimenta.com.br - Website desenvolvido pela Agência Objetividade
Terça, 03 Outubro 2017 12:26

Conclusão de obras do Hospital João Paulo II é prioridade

Avalie este item
(4 votos)
Foto: RicXand Foto: RicXand

Demanda foi apresentada em visita feita pela Comissão de Saúde. Compra de equipamentos foi outra necessidade apontada.

A retomada e a conclusão da obras de ampliação do Hospital Infantil João Paulo II, em Belo Horizonte, e a aquisição de equipamentos permanentes para o seu funcionamento foram apontadas como as prioridades da instituição, que é o maior hospital pediátrico a atender exclusivamente pelo Sistema Único de Saúde (SUS) no Estado.

As demandas foram apresentadas pelo diretor da unidade, o pediatra Luís Fernando Andrade de Carvalho, que recebeu a Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), em visita realizada, nesta terça-feira (3/10/17), para conhecer as condições de funcionamento do hospital.

Foto: RicXand

De acordo com Carvalho, as obras para ampliação da instituição, por meio de um prédio anexo, tiveram início em 2012 e já foram paralisadas três vezes, a última delas há um ano. Ainda segundo o diretor, a finalização das intervenções representaria não apenas a readequação da assistência, mas também a ampliação em 20% do número de internações do hospital, que passaria das atuais 6 mil para cerca de 7 mil ao ano.

A retomada e a conclusão do prédio anexo vêm para organizar a assistência de áreas fundamentais, como a unidade de infectologia pediátrica e de terapia intensiva, além de proporcionar um atendimento mais adequado”, disse.

Segundo o diretor do hospital, estima-se que sejam necessários entre R$ 8 milhões e R$ 10 milhões para concluir as obras no prédio anexo. A maior parte desse recurso seria para a compra de equipamentos, já que a parte física e interna do prédio já está quase finalizada. De acordo com Carvalho, não há previsão de conclusão da obra.

Foto: RicXand

 

Com estrutura antiga, hospital não promoveu adequações necessárias

Outro ponto destacado pelo diretor é que, ao longo dos anos, as normas de funcionamento dos serviços de saúde sofreram alterações, relativas, por exemplo, à segurança dos pacientes e à redução de infecções hospitalares. Entretanto, na sua avaliação, o João Paulo II não teria acompanhado essas adequações, já que possui uma estrutura física antiga, de mais de 50 anos.

Apesar disso, ele contou que a taxa de satisfação dos pacientes que recebem alta chega aos 95%.

A outra prioridade apresentada por Carvalho foi relativa à aquisição de equipamentos permanentes para o funcionamento do hospital, como monitores de UTI, aparelhos de endoscopia e de ventilação mecânica, berços e camas para os pacientes. A estimativa é que seriam necessários R$ 1,5 milhão.

Foto: RicXand

Durante a visita, o diretor disse que, há cerca de 40 dias, o hospital conseguiu a liberação de um recurso de R$ 1 milhão do Governo do Estado, via Secretaria de Estado de Saúde, que será utilizado para reformas na parte elétrica, pinturas, instalação de câmera de segurança e readequação da portaria.

Custo mensal - Carvalho também disse que o custo mensal da unidade de saúde é de R$ 1,5 milhão, sem considerar a parte relativa aos recursos humanos, composta de pessoal efetivo do Estado. Se contabilizado com a folha de pagamento, o custo mensal chega aos R$ 5 milhões.

Ainda segundo Carvalho, o faturamento com o SUS é de cerca de R$ 800 mil a R$ 1 milhão. “É deficitário sem considerar a folha de pagamento”, pontuou.

Foto: RicXand

Ele explicou que três programas do hospital, que não estão custeados pelo SUS, estão em processo de negociação para obtenção de recursos, o que aumentaria o faturamento da instituição. “Se fecharmos esses três programas, zeramos a parte de custeio com o faturamento e fica só a folha de pagamento”, explicou.

Estrutura – O Hospital Infantil João Paulo II é referência em pediatria na região centro-sul da Capital. Segundo o diretor, 35% dos pacientes atendidos são da região e o restante é oriundo de outras partes de Belo Horizonte e da Região Metropolitana de BH.

A unidade possui atualmente 150 leitos atendidos integralmente pelo SUS, dos quais 110 são para internação, 25 para a unidade de urgência e 16 para a UTI. Além das 6 mil internações, o hospital atende anualmente 40 mil crianças na parte de urgência e emergência e 30 mil na área ambulatorial. O hospital conta ainda com 900 funcionários.

Foto: RicXand

 

Deputado destaca trabalho e dedicação da equipe do hospital

O presidente da comissão, deputado Carlos Pimenta (PDT), falou da sua preocupação com a falta crônica de recursos do Estado.

Nesse contexto, ele também se disse impressionado com o trabalho realizado pelo Hospital Infantil João Paulo II.

A instituição precisa de socorro. As eventuais falhas são supridas pela dedicação, o carinho e o amor da equipe. Você sente o clima de doação dos médicos e atendentes”, ressaltou.

O parlamentar disse que vai se reunir em meados deste mês com o presidente da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) para discutir a situação e a necessidade de apoio aos hospitais que compõem a rede Fhemig, como é o caso do João Paulo II.

Veja as fotos da visita AQUI.

Fonte: https://www.almg.gov.br/acompanhe/noticias/arquivos/2017/10/03_visita_saude_joao_paulo_II.html

Lido 3239 vezes Última modificação em Sexta, 10 Novembro 2017 12:48

Mídia

Visita ao HIJPII

Endereços

 

Gabinete em Belo Horizonte

Endereço:

Rua Rodrigues Caldas, 30
Palácio da Inconfidência - gabinete 242
Santo Agostinho
Belo Horizonte - MG
CEP 30190921

Telefone: (31) 2108-7185

Email: dep.carlos.pimenta@almg.gov.br

 

Escritório político em Montes Claros

Endereço: Rua Coronel Luiz Pires, nº 84, sala 501 / bairro: Centro / Montes Claros - MG / CEP: 39400-106

Telefone: (38) 3081-9888